Site Tools


anti-reumatismos_e_artroses

O tratamento natural para artrose, ou artrite degenerativa, é baseado no fortalecimento e nutrição das articulações. Essa condição também chamada de osteoartrite, é conhecida como a forma mais comum entre os mais de 100 tipos de artrite. É marcada pela ruptura, ou até mesmo pelo desaparecimento da cartilagem, entre uma, ou mais articulações. Para tratar, e em alguns casos curar essa condição, pode-se optar pelo tratamento dietético, ou suplementos fitoterápicos.

Pesquisas na UFMA afirmam que Tintura de Sucupira controla artrite, artrose e reumatismo

A Garra-do-Diabo e suas qualidades

Nome latim: Harpagophytum procumbens

Planta medicinal originária da África: anti-inflamatória, utilizada em casos de reumatismos (artrose,…), é encontrada geralmente em forma de cápsulas ou em comprimidos.

Componentes:

Princípios amargos, iridóides: harpagosídeo (efeito anti-inflamatório comprovado), arpagídeo, fitoesteróis.

Efeitos da garra-do-diabo:

Anti-inflamatório, (sobretudo no nível da cartilagem), protetor da cartilagem, analgésico.

Os efeitos anti-inflamatórios desta planta aparecem rapidamente, porém a eficiência completa aparece geralmente somente após 3 semanas de tratamento.

Partes utilizadas:

Raiz

Indicações da garra-do-diabo:

Reumatismos: artrose (osteoartrite), artrite, lombalgia: dor lombar baixa aguda, tendinite, gota, dores nas costas.

Efeitos secundários:

Complicações gastrointestinais, alergia tais como o surgimento de erupções vermelhas (às vezes, observamos graves alergias e também a alergia pode ser retardada e, portanto, aparecer após várias horas ou até dias), alucinações (de acordo com um internauta do Creapharma, versão francesa do Criasaude).

Contra-indicações:

Gravidez e lactação, úlceras gastro-intestinais, alergia à planta.

Interações:

Possível com determinados anticoagulantes e/ou medicamentos cardiovasculares. Leia sempre a bula do medicamento e peça conselhos ao seu médico.

Preparações à base de garra-do-diabo:

- Comprimido ou cápsula de garra do diabo

- Chá de garra do diabo (infusão)

- Gotas de garra do diabo

Observações:

A eficiência da planta garra-do-diabo foi comprovada cientificamente por inúmeros estudos clínicos, como sendo útil para tratar problemas de artrose, artrite ou reumatismos em geral. Isso ocorre graças às suas propriedades anti-inflamatórias, principalmente devido ao harpagosídeo (ativo da garra-do-diabo). Como frequentemente na medicina se aconselha (em acordo com o seu médico, claro) a experimentar diversos tratamentos de modo a encontrar aquele com maior efeito, se você sofrer de alguma das doenças articulares mencionadas acima, você deve experimentar a garra do diabo!

Deve se saber que a terapia à base da planta garra-do-diabo contra a artrose deve ser feita por pelo menos 2 a 3 meses para ser eficaz (em geral, os comprimidos à base da garra-do-diabo são tomados duas vezes por dia, de manhã e à noite).

Ressaltamos que a garra-do-diabo cresce na África e deve então ser importada na Europa ou nas Américas, portanto seu valor (devido à sua raridade) se torna cada vez mais precioso. Por fim, a garra-do-diabo pertence, junto do ginkgo, ao grupo de plantas medicinais mais vendidas no mundo. A garra-do-diabo é então uma planta central da fitoterapia moderna.

A garra-do-diabo está na lista de remédios oferecidos no SUS (Sistema Único de Saúde) no Brasil. A lista tinha 810 itens (medicamentos, vacinas, remédios fitoterápicos,…) em Março de 2012.

Fonte: http://www.criasaude.com.br/N2174/fitoterapia/garra-do-diabo.html

Cravo-de-Defunto

É peitoral e calmante, muito empregada quando cosida, ou em infusão, contra as dores reumáticas, os resfriados, a bronquite e a tosse; as raízes e as sementes passam por laxativas.

Parte utilizada: Folhas, flores.

Origem: América do sul, ocorrendo praticamente em todos os estados do brasil, exceto em alguns estados da região Norte.

Plantio: Reproduz-se exclussivamente por fruto-semente. Sendo uma planta rústica, não tem exigências maiores quanto ao solo e água, e é invasora, principalmente das áreas de cultivos anuais e perenes, bem como em beiras de estradas, pastagens, terrenos baldios próximos de habitações, capoeiras e roças recém-limpas. A colheita dos ramos que contêm as folhas e partes floridas, deve ser feita no início da floração.

Modo de conservar: As folhas e partes floridas devem ser secas à sombra em local ventilado. Guardar em saco s de papel ou de pano.

Princípios Ativos: Carotenóides, cineol, linalol, carvona, ocimeno, dextra-limoneno, fenol, anetol, eugenol, quercetagetina.

Propriedades medicinais: analgésica, aperitiva, antiespasmódica, anti-reumática, antitussígena, imunoestimulante, laxativa, peitoral, pesticida natural, purgativa, sudorífera, vermífuga.

Indicações: Acne, aliviar problemas pancreáticos e de ouvido, angina, aumentar a resistência imunológica, autismo, bronquite, cólicas uterinas, crianças com deficiência mental, espantar insetos (pulgões, formigas), espasmo, furúnculo, dores reumáticas, melhorar o apetite, prisão de ventre, problemas de aprendizagem, resfriado, reumatismo, sudorífico, tosse, vermes. Obs.: usado como floral: em choques emocionais, traumas, mágoas, debilidades sensoriais.

Modo de usar:

- Compressas preparadas com folhas e partes floridas secas (moídas), submetidas ao vapor de água quente e aplicadas sobre o local afetado: reumatismo, gota, nevralgias, dores lombares e inflamações articulares;

- Banho: prepara-se o chá com 3 colheres (das de sopa) de folhas e partes floridas secas ou frescas em 1 litro de água fervente. Fazer banho de imersão durante 10-15 minutos: reumatismo, gota, nevralgias, dores lombares e inflamações articulares.

Sugestão do Herbolísta

Distúbios menstruais; vermífugo: em 1 xícra de chá, coloque 1 colher de sobremesssa de folhas e partes floridas secas e adicione água fervente. Abafe por 10 minutos, coe e adoce com mel. Tome 2 xícaras de chá por dia, sendo que no caso de distúrbios menstruais, inicie uma semana antes da menstruação.

Raumatismo; gota; nevraldias; dores lombares; inflamações articulares : em uma panela com água fervente, coloque uma peneira, de modo que a mesma não toque na água e sobre a peneira um apno. Esparrame sobre o pano 1 punhado de folhas e partes floridas. Espere que o vapor da água quante amorne o pano e o vegetal. Ainda morno, aplique o pano com o vegetal nas partes doloridas, cubra com uma flanela e deixe atuar várias horas ou toda a noite.

Banho terapeutico: coloque 3 colheres de sopa de folhas e partes floridas frescas ou secas em 1 litro de água em fervura. Deixe ferver por 10 minutos. Coe e acescente na água morna de banho. Faça banho de imersão, com a duração de 10 a 15 minutos.

Fonte: http://www.plantasquecuram.com.br/ervas/cravo-de-defunto.html

Dicas de alimentação adequada

Para tratar a artrose com uma dieta saudável, a escolha mais sábia é manter o organismo nutrido com alimentos ricos em enxofre. Este elemento químico é especialmente indicado para construir e reconstruir músculos, o tecido conjuntivo, e também a cartilagem.

Suas fontes mais abundantes são a alfafa, as nozes, sementes, como a linhaça, milho, aspargos, ovos, cebola, alho, aveia, abacate e melancia. Construa um programa de alimentação de maneira que possa alternar todas, ou várias destas opções nas refeições principais, em pelo menos 5 dias da semana.“

Fonte: http://www.outramedicina.com/1084/tratamento-natural-para-artrose

anti-reumatismos_e_artroses.txt · Last modified: 2019/05/25 19:08 (external edit)